Philosophia classica
Nuno Iudice: chance navigabilis [versione libera]
(accommodatae: H.M. de Oliveira)

interim in Platonico dogmatis credidi.
intra speluncam fuit
et videre fatum hominum,
illius suo pondere sapientiæ et ignorantiam.

ibi sunt qui ambulare viam idearum,
et multi in via, nescientes quæ ordinem;
aliis non cogitandum,
tantum inanis colloquia, vacuo expleat multos populos.

Inter se, non elegi.
Nimis cogitare scimus semper minus omnia scire?
problemata ut obliviscatur quare una die, ut uno die ad faciem?

Ita Plato fuit depositus - Exivi de spelunca,
processio volant noctuæ apud me,
fingunt de abyssis, et umbram meam.

a filosofia clássica
Nuno Júdice: Navegação de acaso

por algum tempo acreditei nas virtudes da doutrina
platonica. Pude entrar no interior da caverna, e ver por dentro
o destino dos homens, com o seu peso de sabedoria e
ignorância. Uns subiam o caminho das ideias, e muitos ficavam
a meio, sem saber o que estava no fim; outros, nem pensavam,
e suas conversas tratavam do vazio que pode encher
muitas vidas. Entre uns e outros, não optei. Para quê pensar
demasiado, se o que sabemos é sempre menos do que
tudo o que nunca saberemos? E porquê esquecer os problemas
como se, um dia, não tivéssemos de os enfrentar? Assim,
pus Platão de parte - e saí da caverna, trazendo comigo a procissão
dos morcegos, o mofo das profundezas e a minha própria sombra.