INVENTANDO A WEB (World Wide Web)

No final da década de 80, a rede mundial Internet já servia milhares de usuários, especialmente em ambientes de pesquisa. Nesta época, os PCs tornaram-se atrativos a usuários não técnicos e de acesso esporádico, atraídos pelas facilidades das interfaces gráficas. O acesso à rede, por outro lado, era fortemente desencorajado por interfaces exclusivamente para textos, comandos complicados, e pelo difícil acesso "on line". O Gopher foi uma primeira evolução, proporcionando um sistemas de menus que permitia a "navegação na Internet" sem comandos confusos. A situação modificou-se radicalmente nos anos 90 com a WWW, não só por expandir a infra-estrutura, mas por proporcionar um acesso fácil e muito mais agradável.

A primeira encarnação da web foi criada em 90 por Berners-Lee, Cailliau (pronuncia-se caiiô) e colaboradores, no Centro Europeu de Pesquisas de Partículas CERN, em Genebra.

Berners-Lee  Cailliau
 

Berners-Lee apreciava e fazia largo uso das conexões em redes, porém via sérias limitações
no fato que, enquanto os PC’s tornavam-se cada dia mais interativos e orientados à imagem,
a Internet continuava exclusivamente limitada a textos. Ele concebeu então um sistema para auxílio a cientistas, facilitando a criação e compartilhamento de dados multimídia num sistema conhecido como www. A inovação central foi o uso de linguagem hipertexto, a qual permite a criação de "links" entre diferentes arquivos de informação (textos, gráficos, vídeo, áudio etc.). Sua plataforma foi a Internet inteira, ao invés de ser restrita à máquinas ou sistemas operacionais particulares. O CERN havia adotado o TCP/IP uma década atrás e a web foi projetada para "rodar" em protocolo Internet. Um dos elementos chaves do processo foi o protocolo para a troca de informações entre o "navegador" (browser) e servidores, chamado
de http – hypertex transfer protocol. O grupo do CERN também criou um formato padrão de documentos hipertextos, chamado de HTML – hypertext markup language. Finalmente, para assegurar aos usuários e servidores uma correta localização da informação na web, eles adotaram um formato de endereço padrão: o URL – uniform resource locator.

I. Abbate, The Electrical Century, Proc. of the IEEE, vol.87, Nov. 99, pp.1999-2002.