Apice
sá arietem (Sá Carneiro) [libera versio]

(accommodatio: H.M. de Oliveira)

radius solis in meridianus
in perdite fenestram
radius reflexus.
in quocumque tempore -
et ardebit,
effundensque mnemosynum,
in memoria sane mea hodie
Subito ...

eius Horruit in unum diem durantia
molliuntque anfractibus, fluctus fugit,
per conservativus ...
- Et potest non coniectare
mysterium, quod me vocat,
fugiensque, hoc idea non remanet,
Ita, sine vi, vix tangunt me ...

O nescio, sed illud certe scio,
radii quod cadit,
quod aliquid fit ex fata
cum eminentibus, per me.

multa secreta in destinationi vita ...

quod idea ex Aquilonem
idea concepta,
quia semper cum me ...

Ápice
Sá Carneiro


O raio do sol da tarde
Que uma janela perdida
Refletiu
Num instante indiferente
Arde,
Numa lembrança esvaída,
À minha memória de hoje
Subitamente...

Seu efêmero arrepio
Ziguezagueia, ondula, foge,
Pela minha retentiva...
E não poder adivinhar
Porque mistério se me evoca
Esta idéia fugitiva,
Tão débil que mal me toca!...

- Ah, não sei por quê, mas certamente
Aquele raio cadente
Alguma coisa foi na minha sorte
Que a sua projeção atravessou...

Tanto segredo no destino duma vida...

É como a idéia de Norte,
Perconcebida,
Que sempre me acompanhou...