IMAGE
Dante Milano [libera versio]

libera translatio -- pro uxor mea (pauper translation: h.m. de oliveira)

Alba effercio:
Hic ego volo.

Alba
Cibus, lumen,

forte lapidem
forte frontis

Alba.
Dulcis et alta

In hac profunda nocte
Frigidus et sine deo,

Alba:
Hic desiderium meum,

Volo osculum
Volo amplexus,

Alba
pro me, ut tangam

Et tange facies
Pectore fortasse

Fortasse vulva,
Fortasse aliquis brachio

Ubi quiescat.
Hic desiderium meum,

Albedine
Bene mecum

Evanui mihi,
Etiam oblivisci me,

In hac profunda nocte
Frigidus et sine deo.

--------------------------------------------------

IMAGEM
Dante Milano

Uma coisa branca,
Eis o meu desejo.

Uma coisa branca
De carne, de luz,

Talvez uma pedra,
Talvez uma testa,

Uma coisa branca.
Doce e profunda,

Nesta noite funda,
Fria e sem Deus,

Uma coisa branca,
Eis o meu desejo,

Que eu quero beijar,
Que eu quero abrašar,

Uma coisa branca
Para me encostar

E afundar o rosto.
Talvez um seio,

Talvez um ventre,
Talvez um brašo,

Onde repousar.
Eis o meu desejo,

Uma coisa branca
Bem junto de mim,

Para me sumir,
Para me esquecer,

Nesta noite funda,
Fria e sem Deus.