superstes depressas navis
Dantis Mediolanensis
(vulgata: helium olivam)


Inutilia gestus non uestigia non relinquerent
Facio et me demergat fluctus in pectore tuo.
A unda frangentes me in partes duas,
Alia fluctui videtur evulsione meo requiescat sinu.
Sentio quod confractum fuerat corpus fatigationem volarum,
Et an debilito strangulatus desiderium,
Sine sustentantia vacillate et,
nusquam locus, ita ambulo falsum.
Dolor meus est mensuratur in milles stadium.
mille passus vicero, nec terra olim, sed natantes
In itinere ad mare quod non indutiarum
Percutientes contra pectus meum dolet,
capiens, deprecatio offensionis, gesticulationibus
ut submersis frustra capto aqua...


O NÁUFRAGO
Dante Milano


Gestos inúteis que não deixam traços
Faço, e as ondas me afogam no seu seio.
Uma parece que me parte ao meio,
Outra parece que me arranca os braços.
Sinto o corpo quebrado de cansaços,
E num exausto, sufocado anseio,
Sem ter a que amparar-me, cambaleio,
Sem ter onde pisar, falseio os passos.
Minha tristeza mede-se por léguas
Que venço, não em terra, mas nadando
No caminho do mar que não dá tréguas,
Batendo-me de peito contra mágoas,
Sôfrego, trôpego, gesticulando,
Como um náufrago em vão se agarra ās águas...